Atendimento Pessoal,
Confissões e Comunhão individual


A celebração do Sacramento da Confissão e a distribuição individual da Comunhão vão ser retomadas a partir de 07 de Maio, na nossa Paróquia, mediante marcação prévia.
Para isso, e enquanto não for retomada a celebração pública da Santa Missa, prevista para os próximos dias 30 e 31 de Maio, os paroquianos devem contactar o Secretariado (213620004) e manifestar o desejo de um encontro com o Sr. Prior ou com o Sr. Pe. Borges, deixando um número de telefone, para o qual serão posteriormente contactados com a indicação de dia e hora.
O contacto deve ser feito dentro do horário de funcionamento do Secretariado, o qual é o seguinte:

  • * 2ª a 6ª feira – das 09h30 às 13h00 e das 14h30 às 18h00.

Também pode ser utilizado o correio electrónico (igrejadebelem@gmail.com) para efectuar um pedido de marcação, não esquecendo igualmente a indicação de um número de contacto telefónico para resposta.


Apelo a donativos para fazer face a encargos da Paróquia


Estando suspensas as Celebrações Litúrgicas com a presença física dos fiéis, devido à pandemia do novo Corona vírus, situação que se irá prolongar por tempo indeterminado, a Paróquia de Santa Maria de Belém ficou privada das verbas - nomeadamente os ofertórios das Missas - com que contava habitualmente para fazer face aos encargos mensais que tem de satisfazer, e que são muito elevados.

Por isso, apelamos a um contributo dos paroquianos, que possa ajudar a mitigar os efeitos desta situação.

Quaisquer contributos podem ser feitos directamente para a seguinte conta bancária:
BPI – PT50 0010 0000 6065 7490 0016 8

IRS

E aos que ainda não entregarem a Declaração de IRS, pedimos que façam a consignação de 0,5% do IRS em favor da Paróquia de Santa Maria de Belém, preenchendo o NIF da Paróquia 500 962 693 no Quadro 11 da folha de Rosto da Declaração, o que não representa qualquer encargo para o Paroquiano.

Bem hajam desde já pela vossa generosidade.


CEP: Comunicado sobre a «retomada gradual das celebrações comunitárias da Eucaristia»

Documento do Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa (02.05.2020)

1. Face ao controlo progressivo da pandemia provocada pelo coronavírus Covid-19 no nosso País e ao início de medidas de desconfinamento, reiteramos o nosso agradecimento à população em geral e aos cristãos em particular pela atitude responsável de prevenção ao longo desta situação, seguindo as normas e orientações da Igreja e das autoridades governamentais e de saúde.
Rezamos pelas inúmeras vítimas desta epidemia e seus familiares, estamos solidários com os doentes infetados por este terrível vírus e agradecemos o precioso trabalho dos que estão na linha da frente como os profissionais de saúde, as forças de segurança e os que trabalham nos lares e outras instituições sociais.
Manifestamos o nosso regozijo pela criatividade das comunidades cristãs na intensificação das formas de praticar a fé entre os jovens e nas famílias e pela ação sociocaritativa das instituições da Igreja para com os mais carentes e desempregados.
Comungamos do sofrimento de tantos cristãos privados da participação efetiva na celebração sacramental da Eucaristia, cume e centro da vida cristã, na esperança de um mais rápido reinício das celebrações comunitárias da Eucaristia, fonte da nossa alegria pascal.

2. O último comunicado do Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa de 21 de abril anunciava “orientações gerais, em diálogo com as autoridades governamentais e de saúde, para quando terminar esta terceira fase do estado de emergência, com a retomada possível e gradual das celebrações comunitárias da Eucaristia e outras manifestações cultuais”.

3. Terminado o estado de emergência e tendo em conta os dados apresentados pelas autoridades de saúde e governamentais, percebemos que em Portugal a situação parece ter evoluído favoravelmente. Esperamos que se mantenha a responsabilidade cívica de todos os cidadãos, em atitude de prudência e de acatamento das decisões das autoridades governamentais e de saúde, para que não aconteça um retrocesso rápido da situação.

4. Através da Resolução do Conselho de Ministros n.º 33-C/2020, que estabelece uma estratégia de levantamento de medidas de confinamento no âmbito do combate à pandemia da doença COVID-19, o Governo decidiu para 30-31 de maio, no que diz respeito a “cerimónias religiosas”, o reinício das “celebrações comunitárias de acordo com regras a estabelecer entre DGS e confissões religiosas”.

5. Tendo em conta somente estes elementos, a retomada gradual das celebrações comunitárias da Eucaristia, já anunciada pelo Governo, deverá iniciar-se, em princípio, a 30 maio, véspera da Solenidade do Pentecostes. A data depende ainda da avaliação que o Governo se propõe fazer da situação, nesta primeira etapa do desconfinamento. As Dioceses insulares terão em conta as indicações das respetivas autoridades regionais.

6. As celebrações dos sacramentos que implicam contacto físico, como as unções, devem ser adiadas para o próximo ano pastoral ou, nalguns casos particulares como o batismo e a unção dos doentes, podem ser realizadas com as devidas cautelas de saúde e normas de segurança.

7. Para o sacramento da Reconciliação, é preciso seguir as normas de segurança de saúde e garantir o devido distanciamento entre o confessor e o penitente, protegendo sempre o inviolável segredo da confissão.

8. As exéquias cristãs devem ser celebradas no templo (com celebração da Palavra ou da Eucaristia) e/ou no cemitério com a presença dos familiares, tendo em conta as normas de segurança que impeçam a transmissão do coronavírus.

9. As catequeses e outras ações formativas continuarão a ser realizadas apenas por meios telemáticos até ao final deste ano pastoral.

10. Procissões, festas, concentrações religiosas, acampamentos e outras atividades similares passíveis de forte propagação da epidemia ficarão adiados para o próximo ano pastoral.

11. As igrejas podem estar abertas durante o dia para visitas individuais, desde que se observem os requisitos determinados pelas autoridades de saúde.

12. Proximamente daremos indicações comuns sobre aspetos litúrgicos e medidas sanitárias a ter em conta nas celebrações e nos templos, as quais poderão ser utilizadas pelas Dioceses, em coordenação com as autoridades locais de saúde no que diz respeito aos procedimentos práticos.

13. Neste mês de Maio, imploramos a bênção do Senhor e a intercessão da Virgem Maria, para que sejamos livres deste grande flagelo, próximos daqueles que são mais afetados pelas dificuldades, orientados pela fé, diligentes na caridade e guiados pela esperança do Senhor ressuscitado que estamos a celebrar neste tempo de Páscoa.

Fonte: Agência Ecclesia


Mensagem aos Paroquianos


Caríssimos paroquianos de Santa Maria de Belém

O fecho das Igreja dos Jerónimos, com a impossibilidade de participar presencialmente na Santa Missa, e também a suspensão de todas as reuniões e actividades paroquiais, devido à pandemia do Covid 19, criou uma inesperada distância física entre todos nós, que nos causa grande sofrimento e muita saudade!

Queremos, porém, superar esta distância física com um mais intenso sentido de pertença à Igreja Católica, peregrina e sofredora no mundo inteiro, e em particular à nossa paróquia de Santa Maria de Belém.

Queremos intensificar - e de certeza que já o estamos a fazer - os laços espirituais que nos unem uns aos outros – sempre em união com o Papa, com o Senhor Cardeal Patriarca, com os sacerdotes ao serviço de todos e com cada um dos grupos, movimentos e serviços que são a expressão da fé e da caridade de toda a paróquia.

Esta união invisível, espiritual, mas sentida e “sofrida”, exprime-se de muitas maneiras.

A primeira de todas é a oração: peço que, na oração pessoal, em particular no Terço diário, cada um tenha pelo menos um momento para rezar pela paróquia e por todos os paroquianos, e em especial pelas famílias, pelos doentes, pelos nossos idosos, e por todos os que possam ter sido atingidos pela pandemia e eventualmente estejam hospitalizados ou em tratamento. Pedimos também pelas crianças e jovens, que estão em casa, pelos pais que os acompanham, e também pelos avós que se encontrem privados de verem e de estarem com os netos. E ainda por todos os que, no âmbito geográfico da paróquia, possam ter morrido, por efeito do covid 19, e por todos os que, no mundo inteiro, e em número tão devastador, esta pandemia arrebatou da vida, para que sejam acolhidos pela misericórdia de Deus, no Reino da vida sem fim.

A segunda é união espiritual com a celebração da Santa Missa, em que, todos os dias, tanto o Sr. Pe. António Borges como eu, vos temos a todos presentes. Mesmo sem fiéis, a Missa tem um valor infinito, quanto aos seus fins de adoração e de acção de graças, e um valor imenso quanto aos seus fins de súplica e reparação, que estão dependentes das nossas disposições. Diariamente, a Missa é transmitida dos Jerónimos com acesso pela minha página do Facebook (“Cónego José Manuel Ferreira”), aos domingos ao meio-dia e nos outros dias às 19:00. Há muitas outras transmissões da Missa, a que todos podem unir-se, e haverá muitas oportunidades, ao longo do dia, de fazer, não só uma, mas muitas comunhões espirituais, que antecipam e preparam a comunhão sacramental, quando esta puder de novo ser feita.

Convido-vos em particular a uma intensa união espiritual com as celebrações do Tríduo Pascal – a Missa Vespertina da Ceia do Senhor, em Quinta-Feira Santa; a Comemoração da Paixão do Senhor, em Sexta Feira Santa; a Vigíia Pascal na Noite de Sábado Santo; e o Domingo de Páscoa – que vão realizar-se nos horários previstos, na Igreja dos Jerónimos. A vossa presença física não será possível, mas a sintonia interior poderá ser plena e total, e assim cresceremos todos na união com Deus, pela celebração da Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor, e pela união de fé e caridade que é fruto dessa mesma celebração.

Em terceiro lugar, não posso deixar de apelar também à generosidade de todos, para que, pelos meios divulgados no nosso site da paróquia, ajudem a mitigar os efeitos da privação dos donativos que habitualmente são recolhidos nos ofertórios das missas, e que são indispensáveis para a satisfação dos encargos fixos que se mantêm mesmo nas presentes circunstâncias.

Por fim, peço que continuamente façamos nossa esta súplica que recentemente, em Fátima, pela voz do Cardeal D. António Marto, se elevou ao “Coração de Jesus Cristo, médico das almas, elevado no alto da cruz e tocado pelos dedos dos discípulos no íntimo do Cenáculo”:

“Nesta singular hora de sofrimento, ampara as crianças, os anciãos e os mais vulneráveis, conforta os médicos, os enfermeiros, os profissionais de saúde e os voluntários cuidadores. Fortalece as famílias, e reforça-nos na cidadania e na solidariedade, sê a luz dos moribundos, acolhe no teu reino os defuntos, afasta de nós todo o mal e livra-nos da pandemia que nos atinge. (...) Nesta singular hora de sofrimento, acolhe os que perecem, dá alento aos que a Ti se consagram e renova o universo e a humanidade. Amen”.

Peçamos, pois, a Deus, que passe quanto antes esta tremenda provação que se abateu sobre toda a humanidade, e que dela possamos sair convertidos, purificados, com uma fé mais intensa, com mais desejos de santidade e de apostolado, com um grande amor pela Igreja de Cristo, e com mais obras de verdadeira caridade para com todos, em especial os mais frágeis e carenciados deste mundo.

Com grande amizade em Cristo e a minha oração por todos

Cón. José Manuel dos Santos Ferreira
Pároco de Santa Maria de Belém


Não fique sozinho (a) em casa!


Centro de Convívio para Seniores coordenado pelo Centro Paroquial de Santa Maria de Belém

Às segundas, quartas, quintas e sextas

Os encontros de quarta-feira já estão a decorrer.
Os de segunda, quinta e sexta-feira começam em data a anunciar.

Actividades dirigidas aos Seniores da Paróquia de Santa Maria de Belém e da Paróquia de São Francisco de Xavier e a todos os outros interessados.

Informações no Secretariado Paroquial ou pelo telefone: 213 620 004


Entrevista ao nosso Prior Cónego José Manuel Ferreira


Assista aqui à entrevista que o nosso Prior deu recentemente e em que partilha entre outros temas, a sua vocação, a sua vida ao serviço desta Paróquia e dos seus mais de 40 anos como sacerdote ao serviço de Deus e da Igreja.


Saudação do Papa Francisco aos doentes no final da Santa Missa

Queridos irmãos e irmãs doentes!

Como disse na homilia, o Senhor sempre nos precede: quando passamos através dalguma cruz, Se já passou antes. Na sua Paixão, tomou sobre Si todos os nossos sofrimentos. Jesus sabe o que significa o sofrimento, compreende-nos, consola-nos e dá-nos força, como fez a São Francisco Marta e a Santa Jacinta, aos Santos de todos os tempos e lugares. Penso no apóstolo Pedro, acorrentado na prisão de Jerusalém, enquanto toda a Igreja rezava por ele. E o Senhor consolou Pedro. Isto é o mistério da Igreja: a Igreja pede ao Senhor para consolar os atribulados como vós e Ele consola¬vos, mesmo às escondidas; consola-vos na intimidade do coração e consola com a fortaleza.

Amados peregrinos, diante dos nossos olhos, temos Jesus escondido mas presente na Eucaristia, como temos Jesus escondido mas presente nas chagas dos nossos irmãos e irmãs doentes e atribulados. No altar, adoramos a Carne de Jesus; neles encontramos as chagas de Jesus. O cristão adora Jesus, o cristão procura Jesus, o cristão sabe reconhecer as chagas de Jesus. Hoje a Virgem Maria repete a todos nós a pergunta que fez, há cem anos, aos Pastorinhos: «Quereis oferecer-vos a Deus?» A resposta - «Sim, queremos!" - dá-nos a possibilidade de compreender e imitar as suas vidas. Viveram-nas, com tudo o que elas tiveram de alegria e de sofrimento, em atitude de oferta ao Senhor.

Queridos doentes, vivei a vossa vida como um dom e dizei a Nossa Senhora, como os Pastorinhos, que vos quereis oferecer a Deus de todo o coração. Não vos considereis apenas receptores de solidariedade caritativa, mas senti-vos inseridos a pleno título na vida e missão da Igreja. A vossa presença silenciosa mas mais eloquente do que, muitas palavras, a vossa oração, a oferta diária dos vossos sofrimentos em união com os de Jesus crucificado pela salvação do mundo, a aceitação paciente e até feliz da vossa condição são um recurso espiritual, um património para cada comunidade cristã. Não tenhais vergonha de ser um tesouro precioso da Igreja.

Jesus vai passar junto de vós no Santíssimo Sacramento para vos mostrar a sua proximidade e o seu amor. Confiai-Lhe as vossas dores, os vossos sofrimentos, o vosso cansaço. Contai com a oração da Igreja que de todo o lado se eleva ao Céu por vós e convosco. Deus é Pai e nunca vos esquecerá.


Com Francisco e Jacinta Marto, chamados a sermos santos na caridade

Nota Pastoral da Conferência Episcopal Portuguesa por ocasião da canonização de Francisco e Jacinta Marto

A Igreja em Portugal enche-se de júbilo e dá graças a Deus pela canonização dos beatos Francisco e Jacinta Marto no próximo dia 13 de maio, durante a peregrinação presidida pelo Papa Francisco. As suas vidas convidam-nos à docilidade ao Espírito do Senhor ressuscitado, ao cuidado solícito da humanidade e ao compromisso fiel com o rosto misericordioso de Deus.

1. A Igreja rejubila com a santidade

Na celebração do centenário das aparições de Nossa Senhora, a canonização dos beatos Francisco e Jacinta Marto vem confirmar que a mensagem de Fátima é um itinerário pedagógico para o discípulo de Cristo que procura conformar o seu coração com o do Mestre. Exultamos, por isso, com a abundância da graça de Deus, que se manifesta na frágil vida destes dois humildes Pastorinhos. Envolvidos pela carinhosa e materna luz de Maria, modelo dos pequenos e pobres, eles experimentam a ternura e a força do braço amoroso de Deus, que humilha os soberbos e levanta os humildes, fazendo resplandecer no testemunho da sua curta existência a elevada e perene glória da santidade.

(...)

Veja o texto completo aqui.


Devoção dos Cinco Primeiros Sábados

No Ano Centenário das Aparições de Nossa Senhora em Fatima, convido a fazer a Devoção dos Cinco Primeiros Sábados: 7/1, 4/2, 4/3. 1/4, 6/5.
Na Igreja dos Jerónimos, Exposição do Santíssimo às 17h45 para Adoração pessoal em silencio, Terço meditado às 18h15, Bênção do Santíssimo às 18h50 e Missa às 19h00 com Comunhão reparadora, confissões.

Mas, para quem quiser começar em Fevereiro, também de manhã, em 4/2, 4/3, 1/4, 6/5, 3/6: Exposição do Santíssimo às 8h15 para Adoração pessoal em silencio, Terço meditado às 8h45, Bênção do Santíssimo às 9h20 e Missa às 09h30 com Comunhão reparadora, confissões.
Venha e convide toda a gente.

O Prior


Eutanásia - Nota Pastoral da CEP

A Conferência Episcopal Portuguesa publicou a Nota Pastoral 'Eutanásia: o que está em causa? Contributos para um diálogo sereno e humanizador', que procura esclarecer a sociedade acerca deste tema e lembra que o sofrimento deve ser enfrentado com "medicina paliativa" e "amor concreto para com quem sofre".
"É absurdo falar em 'direito à morte', como seria absurdo falar em 'direito à doença', porque o direito tem sempre por objecto um bem (à vida, à saúde. à liberdade) na perspectiva da realização humana pessoal, e a morte não é nunca, em si mesma, um bem, pois todos os bens terrenos pressupõem a vida, e nunca a morte", refere o documento.

O texto propõe uma distinção de conceitos, a começar pela definição de eutanásia como "uma acção ou omissão que, por sua natureza e nas intenções, provoca a morte com o objectivo de eliminar o sofrimento". Suicídio assistido, morte assistida, obstinação terapêutica ou distanásia são questões explicadas em forma de pergunta e resposta. "Quer a eutanásia, quer a obstinação terapêutica, desrespeitam o momento natural da morte: a primeira antecipa esse momento, a segunda prolonga-o de forma artificialmente inútil e penosa", pode ler-se na nota divulgada recentemente.

Os Bispos católicos sublinham a importância dos cuidados paliativos e dedicam uma parte do texto ao tema da "sedação paliativa", que "não deve nunca servir para abreviar a vida do doente".
"As necessidades. dos doentes em fim de vida e terminais assentam essencialmente no alívio do sofrimento físico e psíquico, prestado por uma equipa devidamente capacitada, no apoio espiritual e no suporte afetivo através da família e amigos", acentua a nota.


Movimento MARIA, ao encontro da Humanidade Peregrina

Como nasceu o movimento


O movimento nasceu de um sentimento de fraternidade e de admiração pela força espiritual e coragem que o ser cristão implica em terras do Médio Oriente e noutras partes do mundo onde se arriscam bens e a própria vida.
(...)

Ver aqui o texto completo


A Paróquia ora pela Paróquia

e por todos os paroquianos (residentes ou não residentes)

Intenções especiais para cada dia da semana


* Segunda-feira: Pelos defuntos da nossa paróquia.
* Terça-feira: pelas famílias da nossa paróquia, especialmente pelas que estão a passar por dificuldades (casais com problemas, desemprego, educação dos filhos, etc.).
* Quarta-feira: Por todos os que na nossa paróquia realizam algum trabalho apostólico (visitas aos doentes e lares, pessoas necessitadas, catequese, acolhimento, etc.).
* Quinta-feira: pelos sacerdotes e também pelas religiosas da nossa paróquia. Pelos seminaristas e pelas vocações para o sacerdócio e para a vida consagrada.
* Sexta-feira: pelos doentes e idosos, pelos que vivem sós, por todos os que sofrem.
* Sábado: pelas crianças e jovens da nossa paróquia.
* Domingo: Em acção de graças pelo dom da fé e pela pertença à Igreja, e em particular a esta paróquia.


Guia visual para a confissão

A confissão tornada fácil. Um cartaz junto dos confessionários da Paróquia de Our Lady Queen of Peace ( Dublin, Irlanda) explica aos fiéis como é simples confessar-se. A iniciativa fez com que muitos se aproximassem, de novo, do sacramento.

Veja no placard da ante-sacristia (ou clique aqui).




Movimento da Mensagem de Fátima
Vai constituir-se em breve nas Paróquias de Santa Maria de Belém e S. Francisco Xavier um grupo do Movimento da Mensagem de Fátima (em comum para as duas paróquias).
No centenário das aparições de Fátima, será um modo de conhecer e viver melhor a mensagem que Nossa Senhora transmitiu aos Pastorinhos, e por eles a toda a Igreja, em Fátima. Para mais informações, contacte Pilar Ramos, telemóvel: 933223694.


CONVÍVIO DE IDOSOS
4ªs-feiras - 15h00
Se sofre de solidão, ou se, pelo contrário, vive uma vida cheia de entusiasmo e de esperança, venha conviver connosco às quartas-feiras, pelas 15 horas, no Salão Paroquial do Secretariado Paroquial da Santa Maria de Belém, na Rua dos Jerónimos, n° 3, Lisboa.
Esperamos por si..




Cinco pistas para um casamento feliz

1. Ninguém pode saciar plenamente o nosso coração


A primeira advertência pode parecer desalentadora, mas é, sem dúvida, a mais importante de todas: ninguém - absolutamente ninguém - pode saciar o nosso coração. Muitas pessoas hoje casam-se para “serem felizes”, com a esperança de que os seus maridos e as suas esposas as completem e construam para elas um “pequeno paraíso” nesta terra. Após um tempo, quando elas caem em si e percebem que o paraíso prometido não veio - e nem virá -, aparece a desilusão: afinal, o que é que correu mal? O casal que entra nessa crise deve entender que nenhuma criatura pode saciar a sede de infinito do homem. Este só se realiza plenamente quando encontra o único Outro que o transcende: Deus.

(continua)

Leia aqui o texto completo


Adoração do Santíssimo Sacramento

-1ª quinta-feira: 8h45

- 1ª sexta-feira: 18h00

- Todas as quintas-feiras: 18h00

(pedindo especialmente a Deus muitas vocações sacerdotais)

- Todos os sábados: 18h00

Em breve, na Capela de S. Leonardo (hoje baptistério ):

- De terça a sexta-feira: 15h00 - 18h00 (com inscrição de adoradores).


Mealheiro para as flores da Igreja

Irá estar no átrio da Sacristia o Mealheiro das Flores. Queira contribuir com o que puder (sugerimos 2 € por mês) para a compra de flores para ornamentar a Igreja de Santa Maria de Belém. Contamos com a vossa estimada colaboração.
Muito obrigado.






Clique aqui para aceder ao formulário

Pedir Intenções para a Santa Missa nos Jerónimos

Todos os paroquianos podem agora submeter online as intenções que queiram ver aplicadas numa celebração da Santa Missa na Igreja de Santa Maria de Belém, Mosteiro dos Jerónimos.
Faça o pedido de intenção aqui.


Clique aqui para ver este artigo

Sugestões gerais para a participação nas celebrações litúrgicas através dos meios de comunicação social e/ou redes sociais


IGREJA DE SANTA MARIA DE BELÉM
Mosteiro dos Jerónimos

PROPOSTA DE VISITA


UNIVERSIDADE PARA A MATURIDADE DE SANTA MARIA DE BELÉM - UMBEM
Ano Lectivo 2019/2020
Aulas Teóricas e Práticas de: Religião, Línguas, Artes, História, Informática, Ginástica, Visitas Culturais, Passeios Culturais, Caminhadas e outras mais actividades.
Venha conhecer-nos melhor e junte-se a nós para sermos juntos um bem na Terra!
-Local: Secretariado Paroquial.
-Morada: Rua dos Jerónimos, 3
Contacto: 933223694
Email: umbem.geral@gmail.com


Uma nova valência do Centro paroquial Centro de Apoio Educativo
S. Jerónimo

EXPLICAÇÕES GRATUITAS Português - Matemática - Inglês Contacte o número: 967568949



Mealheiro das Flores
Agradecemos de todo o coração todas as ajudas provenientes de quem desejar continuar a ajudar na aquisição de flores para a ornamentação da Igreja dos Jerónimos. Para esse efeito, está no átrio da Sacristia o mealheiro das flores. Todo o querido e generoso apoio dos Paroquianos é muito significativo, e em especial quando dirigido aos momentos mais festivos da Igreja. Deus vos abençoe.


Celebração de Vésperas
Recomeçou a celebração da oração de VÉSPERAS, aos sábados, às 18h30, na Igreja dos Jerónimos. Venha louvar a Deus, em união com os que já O glorificam no Céu, antecipando. de certa forma, para os nossos dias, o louvor eterno que cantaremos diante de Deus nos céus.