Fiéis defuntos e Indulgência Plenária

No Dia dos Fiéis Defuntos, "aos que visitarem o cemitério e rezarem, mesmo só mentalmente, pelos defuntos, concede-se uma Indulgência Plenária, só aplicável aos defuntos. A mesma Indulgência é concedida diariamente, do dia 1 ao dia 8 de Novembro, nas condições habituais, isto é, confissão sacramental, comunhão eucarística e oração pelas intenções do Sumo Pontífice; nos restantes dias do ano, Indulgência Parcial (Enchir.Indulgentiarum, n. 13).

"Ainda neste dia, em todas as igrejas, oratórios públicos ou semi-públicos, igualmente lucra-se uma Indulgência Plenária, só aplicável aos defuntos; a obra que se prescreve é a piedosa visita à igreja, durante a qual se deve rezar o Pai-nosso e o Credo, confissão sacramental, comunhão eucarística e oração pelas intenções do Sumo Pontífice (que pode ser um Pai Nosso e Ave-Maria, ou qualquer outra oração conforme inspirar a piedade e devoção)".

Mas, afinal, o que é indulgência? Para esclarecer este assunto tão relevante para os fiéis da Igreja Católica, sobretudo na Festa de Todos os santos e no Dia dos Fiéis Defuntos, transcrevemos parte de uma entrevista com o professor Felipe Aquino.

- Que é Indulgência?

- Felipe Aquino: A indulgência é o cancelamento das penas devidas pelos pecados que nós cometemos e que já foram perdoados na confissão. Mas é preciso explicar uma coisa: quando se comete um pecado grave, há duas consequências: a culpa e a pena. A culpa é aquela ofensa que se faz a Deus e que a confissão perdoa. No entanto, ainda fica a chamada 'pena temporal', que é o estrago causado pelo pecado na nossa própria alma (...). Essa pena, nós a cumprimos aqui na terra com orações e penitências ou no purgatório, se a pessoa morrer sem a ter satisfeito totalmente. A indulgência retira essas penas das almas do purgatório; ela faz aquilo a que nós chamamos sufrágio da alma.

- Há diferentes tipos de Indulgências?

- Felipe Aquino: Há dois tipos de indulgências: a plenária e a parcial. A indulgência parcial é aquela que nós conseguimos para uma alma do purgatório, e em que ela fica aliviada de parte de suas penas. Na indulgência plenária, a alma fica aliviada de todas as suas penas, ou seja, dali, [permitindo-o Deus] ela vai para o céu.

- Podemos fazer as indulgências em qualquer época do ano?

- Felipe Aquino: Sim. Podemos ganhá-Ias todos os dias para a nossa própria alma ou para uma alma do purgatório. Basta fazer uma boa confissão, participar da Eucaristia, rezar pelo Papa pelo menos um Pai Nosso e uma Ave-Maria. Depois, fazer uma das quatro coisas que vou referir agora: fazer meia hora de adoração ao Santíssimo Sacramento, meia hora de leitura bíblica meditada, a via-sacra na Igreja, ou rezar um terço em família ou na comunidade diante de um oratório com a imagem de Nossa Senhora. Cumprindo essas 4 exigências, a pessoa pode ganhar uma indulgência plenária todos os dias, uma vez por dia e para cada alma.