13 de Janeiro de 2019 - Baptismo do Senhor

«Hoje Cristo é iluminado»

Hoje, Cristo é iluminado: entremos também nós no esplendor da sua luz. Hoje, Cristo é baptizado: desçamos com Ele à água, para podermos subir com Ele à glória.


O Baptismo de Cristo - ícone oriental

João está a baptizar e Jesus aproxima-Se. Talvez tenha em vista santificar aquele por quem vai ser baptizado; mas o que é certo é que Ele quer sepultar nas águas todo o velho Adão. Antes de nós e por nossa causa, Ele que era Espírito e carne santifica o Jordão, para assim nos iniciar nos sagrados mistérios mediante o Espírito e a água.

João Baptista resiste, Jesus insiste. Eu é que devo ser baptizado por Ti, diz a lâmpada ao Sol, a voz à Palavra, o amigo ao Esposo, o maior entre os nascidos da mulher ao Primogénito de toda a criatura, o que havia exultado de júbilo no seio materno Àquele que tinha sido adorado também no seio de sua Mãe, o que era e havia de ser precursor Àquele que já tinha vindo e de novo há-de vir. Eu é que devo ser baptizado por Ti. E podia acrescentar: «e pelo teu nome»; pois sabia com certeza que mais tarde receberia o baptismo do martírio, e que, como a Pedro, não lhe seriam lavados somente os pés.

Mas depois Jesus sobe das águas, elevando consigo o mundo inteiro, e vê abrirem-se os Céus de par em par, aqueles Céus que Adão tinha fechado para si e para a sua posteridade, do mesmo modo que tinha feito encerrar e guardar com a espada de fogo a entrada do paraíso terreal.

E o Espírito dá testemunho da divindade de Cristo, aparecendo sobre Ele como um igual. E vem uma voz do Céu, donde procedera precisamente Aquele de quem se dava testemunho; apareceu em forma corporal de pomba, para assim honrar o Corpo de Cristo, que é também divino pela sua excepcional união com Deus; não devemos esquecer que, muitos séculos antes, foi também uma pomba que anunciou o fim do dilúvio.

Honremos, portanto, neste dia o baptismo de Cristo e celebremos dignamente a sua festa. Conservai a pureza de espírito e purificai-vos sempre mais. Nada agrada tanto a Deus como a conversão e a salvação do homem, para quem se destinam todas estas palavras e mistérios. Sede como astros resplandecentes no meio do mundo, isto é, como uma força vivificante para os outros homens.

Se assim fizerdes, chegareis a ser luzes perfeitas na presença daquela grande luz que brilha no céu, iluminados mais claramente pelo esplendor puríssimo da Trindade, da qual recebestes até agora apenas um único raio procedente da única Divindade, em Nosso Senhor Jesus Cristo. A Ele a glória e o poder pelos séculos dos séculos. Amen.

Dos Sermões de São Gregório de Nazianzo, bispo (Oratio 39 in sancta Lumina, 14-16. 20) (Séc. IV)

Blog  Ad te levavi
Arquivo